Tá de Caô?

Essa série de fotografias procura construir a biografia imaginária de um jovem igual a tantos outros, um dos milhares de garotos que vivem a mesma vida e atuam o mesmo papel nas favelas cariocas.
É o resultado de quatro anos de vivência, entre 2003 e 2007, período em que procurava por uma identidade da cena musical funk. Mas entre um baile e outro fui me aproximando dos moradores  até ser atropelado pela necessidade desses jovens de mostrar suas vidas. Se em um primeiro momento havia a desconfiança com o fotógrafo "playboy", logo mais surgia uma atitude de provocação, como se dissessem: eu sou assim!
Foi então que os termos traficantes, bandidos, vagabundas e crianças abandonadas perderam o sentido, e eu me perdi em suas histórias marcadas por opções e escolhas diferentes das minhas.
A conquista do poder pessoal, a descoberta da sexualidade, o amor, a celebração e a dor estão tão presentes lá quanto nas nossas vidas, mas se apresentam obedecendo outros códigos. A vida segue outros caminhos, que trazem questões e soluções diferente das que encontramos no asfalto. Cada faceta do comportamento desses jovens incita a novas reflexões sobre os nossos preconceitos e limites comportamentais, e até que ponto nossas atos são conscientes ou estão apenas de acordo com o que é esperado de nós.

Cópias:
- 40x60cm - Fotografias digitais impressas com jato de tinta sobre papel Canson Rag Photographique 310g.